Que o poker é uma modalidade que atrai cada vez mais atletas de outras modalidades não é segredo pra ninguém – não são poucos os exemplos de esportistas que se arriscam nos feltros, seja em torneios ao vivo ou competições online, especialmente os jogadores do futebol.

Embora muitos vejam a modalidade apenas como um hobby entre um campeonato e outro, alguns levam o esporte da mente muito a sério, sobretudo aqueles que já encerraram suas carreiras no esporte da bola redonda.

Listamos abaixo sete vezes em que astros do futebol – do passado e do presente – forraram alto em torneios de poker ao vivo:

Jan Vang Sorensen

O dinamarquês Jan Vang Sorensen é um exemplo de ex-jogador de futebol que teve ainda mais sucesso nas mesas de poker. Como atleta, ele atuou em clubes locais na década de 1980, mas precisou encerrar a carreira profissional aos 30 anos, em 1990, por conta de uma lesão no joelho. A partir daí, se dedicou integralmente ao poker e, ao longo de mais de uma década, faturou US$ 2,2 milhões em torneios.

Um dos grandes prêmios da carreira, tanto em termos de prestígio quanto em finanças, veio em 2005, quando Sorensen faturou um bracelete do World Series of Poker no 7 Card Stud, seu segundo título no principal torneio do planeta. Na ocasião, o dinamarquês levou pra casa US$ 293 mil, o segundo maior prêmio de sua trajetória.

Tomas Brolin

Ao contrário de Sorensen, o sueco Tomas Brolin teve uma carreira mais longa no principal esporte do planeta, já que o meia-atacante jogou profissionalmente entre 1984 e 1998. Com a camisa da Suécia, disputou duas Copas do Mundo (1990 e 1994), sendo um dos destaques na campanha do 3º lugar nos Estados Unidos, em 1994.

No poker, foi presença constante na série de torneios Partypoker Football & Poker Legends Cup, circuito de torneios ao vivo da marca na metade dos anos 2000. Além disso, Brolin disputou edições do European Poker Tour, e faturou alto no EPT de Monte Carlo, em 2008, furando a bolha e ganhando US$ 60 mil – sendo esse o principal resultado financeiro de sua trajetória no poker.

Teddy Sheringham

A exemplo de Brolin, o inglês Teddy Sheringham teve uma grande carreira defendendo sua seleção nacional, disputando as Copas de 1998 e 2002, além de uma trajetória de sucesso em clubes como Tottenham Hotspur e Manchester United. Após o fim da carreira, preencheu com o poker o vazio deixado pelo fim da competitividade – este é, aliás, um dos motivos que levam grandes esportistas às cartas.

No esporte da mente, Sheringham roubou a cena no EPT de Portugal, em 2010. Na ocasião, ele terminou na 5ª colocação, superando feras do poker, e levou pouco mais de US$ 118 mil como premiação.

Tony Cascarino

Tony Cascarino foi um atacante de muito sucesso no futebol irlandês nos anos 90, tanto que defendeu a seleção nacional nas Copas de 1990 e 1994. Atuou em grandes clubes, como Chelsea, Aston Villa e Olympique de Marselha antes de encerrar sua carreira no Red Star 93, em 2003.

A partir daí, o irlandês se dedicou ao poker, e não fez feio nos torneios que disputou. Sua grande forra veio em 2009, no Grosvenor UK Poker Tour, quando o ex-jogador de futebol ficou com o título e ganhou uma premiação de nada menos que US$ 283 mil – muito maior que seu salário na época de atleta profissional.

Vikash Dhorasoo

Meia com passagem por PSG, Milan, Lyon e Bordeaux, Vikash Dhorasoo foi um dos 23 convocados para a França na Copa de 2006, quando a seleção foi vice-campeã diante da Itália. Após encerrar sua carreira profissional em 2007, o jogador passou a ser figura constante em torneios de poker da França, disputando diversas edições do European Poker Tour.

Em 2010, Dhorasso foi o grande campeão do Barrière Poker Tour, batendo a lenda suíça Sam El Sayed no heads-up. Como prêmio, ele levou pra casa US$ 187 mil, a principal premiação de sua trajetória como grinder até hoje.

Gerard Piqué

Não são apenas os ex-jogadores profissionais de futebol que faturam alto no poker. Zagueiro do Barcelona, Gerard Piqué é um entusiasta do esporte da mente há bastante tempo, e não entra nas disputas pra brincadeira: o defensor campeão mundial com a Espanha em 2010 já ganhou mais de US$ 600 mil em premiações.

Sua conquista de maior destaque foi o 2º lugar no EPT Barcelona, em 2019, sendo superado apenas pelo compatriota Juan Dominguez, um dos maiores nomes do poker espanhol na história. Na ocasião, Piqué ficou com US$ 392 mil.

Neymar

O brasileiro Neymar já declarou que, assim que terminar sua carreira profissional no futebol, pretende ingressar pra valer no circuito internacional de poker. O craque do PSG é um ávido jogador de poker online e também já marcou presença em torneios ao vivo.

Em 2018, Neymar participou do BSOP em São Paulo, em um evento High Roller, e furou a bolha: o atacante terminou na 6ª colocação e ganhou US$ 21 mil, mostrando que também não entra pra brincadeira quando o assunto é jogar poker.

Compartilhe.

Comentários estão fechados.