O poker não seria o mesmo sem os blefes. Ao longo dos últimos anos, grandes torneios tiveram muitas situações decididas pelo fato de alguns jogadores colocarem em prática competências emocionais fundamentais para vencer uma rodada mesmo sem ter nada nas mãos – como frieza e audácia, por exemplo.

Para quem quer aprender a blefar no poker, é fundamental conhecer algumas mãos em que o blefe dê muito certo. Separamos cinco casos que ficaram marcados no esporte da mente, tanto no ao vivo quanto no online.

Chris Moneymaker – World Series of Poker 2003

O Main Event do WSOP 2003 foi inesquecível para o então desconhecido Chris Moneymaker, que ainda trabalhava como contador na época. Ele se classificou para o torneio após vencer um satélite online e acabou quebrando a banca ao faturar seu primeiro bracelete.

A conquista ficou marcada por um blefe no heads-up contra Sam Farha – detentor de dois braceletes à época. Moneymaker recebeu , contra do adversário. O flop veio com e ambos deram check. O turn abriu com , dando a ambos a possibilidade de um flush no river. Farha apostou 300 mil, e Moneymaker deu raise.

Após o call, veio o river com , frustrando a chance de flush ambos – e também acabando com a chance de straight para Moneymaker. Depois de Farha dar check, mesmo com um par de 9, o norte-americano chamou all-in apenas com Q-High. O libanês caiu no “conto do vigário” e deu fold na jogada que ficou conhecida como o “Blefe do Século”.

Phil Ivey – Monte Carlo Millions 2005

Phil Ivey

Membro do Hall da Fama e um dos grandes jogadores de poker de sua geração, o norte-americano Phil Ivey também é conhecido por suas jogadas arriscadas. Uma delas aconteceu no heads-up do Monte Carlo Millions, em 2005. Na ocasião, ele disputava o prêmio de US$ 1 milhão contra Paul Jackson na decisão.

Em uma das mãos, Ivey recebeu , contra do adversário. Depois de um pré-flop sem muita ação, o flop veio com . Apesar de nenhum dos dois ter uma mão favorável, o que se viu foi uma troca de raises insana, até que Ivey arriscou um all-in. Com uma desvantagem de 1 pra 4 em fichas naquele momento, Jackson preferiu não pagar pra ver e caiu no blefe de Ivey. É verdade que as probabilidades eram mais favoráveis ao hall of famer, mas chamar all-in nessas condições foi um blefe pra lá de bem-sucedido.

Isaac Haxton – Torneio do Caribe 2007

Isaac Haxton

O norte-americano Isaac Haxton, que faz parte do quadro de jogadores do partypoker, dispensa apresentações nos dias de hoje, mas era praticamente um novato no poker em 2007. No entanto, isso não impediu o grinder de aplicar um blefe no Torneio do Caribe em seu primeiro ITM de peso no poker ao vivo.
O fato aconteceu no heads-up da competição contra o também norte-americano Ryan Daut. Haxton recebeu , contra do adversário. O flop abriu , e Daut apostou para tentar roubar o pote, mas Haxton deu call, na expectativa de um straight. Após ambos darem check num turn com , o river veio com – ou seja, nada de straight para Haxton. No entanto, ele resolveu apostar 700 mil fichas mesmo assim, e levou um re-raise de 2 milhões. A grande maioria dos jogadores teria dado fold neste momento, mas Haxton foi além: chamou all-in. Daut teria vencido com um 7-high, mas acabou caindo no blefe e abandonou a mão.

Apesar disso, Haxton acabou em 2º lugar no final, mas a audácia da jogada certamente atraiu os holofotes para o jovem jogador.

João Simão – partypoker MILLIONS Germany 2018

Joao Simao

Outro membro do time partypoker que já roubou a cena em uma situação de blefe foi o brasileiro João Simão. O fato aconteceu no Main Event do MILLIONS Germany de 2018, disputado em Rozvadov, na República Tcheca.

Em uma das mãos, Simão saiu com , com um flop . Com uma chance de straight, o brasileiro foi agressivo e deu raise no norueguês Andreas Walnum, que acabou foldando com a mesma mão de Simão (). No entanto, o grego Yiannis Liperis pagou pra ver com . Após um no turn, ambos deram check.

O river veio com , o que dava a Yiannis a vitória com um par de damas. Mas a poker face de Simão, seguida por uma aposta gigante de 14,3 milhões em fichas (praticamente metade de seu stack) foi o suficiente para o grego dar fold. O mineiro terminou a competição em 4º lugar e faturou pouco mais de US$ 345 mil.

Jack Hardcastle – WPT Montreal 2021

Jack Hardcastle

O blefe mais recente da lista aconteceu há poucas semanas na versão online do WPT Montreal, disputada na plataforma do partypoker. O vencedor foi o britânico Jack Hardcastle, cuja trajetória vitoriosa contou com um ótimo blefe.

No heads-up contra Rayan Chamas, Hardcastle recebeu em uma das mãos, contra do adversário. Com o dobro de fichas, o britânico deu raise pré-flop que Chamas cobriu. O flop veio com , dando um straight draw a Hardcastle e um par de valetes a Chamas. Os dois trocaram raises. No turn, veio um , e o britânico apostou o equivalente a 60% do pote, com o rival cobrindo novamente.

O river frustrou as expectativas de straight de Hardcastle com um , e foi aí que o jovem jogador colocou o blefe em ação chamando all-in com 6-high. Uma derrota custaria caro, mas Chamas não pagou pra ver. A vitória foi importante para Hardcastle pavimentar o caminho do título inédito.

Compartilhe.

Comentários estão fechados.