Foto: Divulgação/Pixabay

Dizer que o poker vai muito além de um jogo no qual quem tiver as melhores cartas vence é nadar no óbvio (até porque, nem sempre as melhores mãos saem vencedoras). Afinal, a modalidade não recebe o título de “esporte da mente” à toa – caso contrário, seria só mais um jogo de azar.

O sucesso no poker está diretamente relacionado a uma série de características de ordem psicológica que exigem um enorme preparo aos competidores na de busca uma carreira sólida, seja em torneios ao vivo ou até mesmo em partidas online. Listamos abaixo dez das principais competências emocionais fundamentais para jogadores de poker.

Concentração

Uma das principais competências necessárias para qualquer jogador de poker é o poder de concentração na mesa. Uma partida da modalidade tem diversas variáveis, e atentar-se simplesmente às suas cartas não é suficiente – por isso, o foco deve estar 100% na partida. Qualquer distração pode custar um pote. Portanto, evite conversas paralelas e, principalmente, usar o celular.

Esse é um desafio ainda maior para quem joga online e tem o costume de participar de várias mesas ao mesmo tempo, o que exige um poder de concentração ainda maior para não ter o foco desviado.

Observação

Esta pode ser considerada um complemento da primeira, pois só é possível com muita concentração. Saber observar os jogadores ao seu redor e, principalmente, reconhecer os sinais comportamentais deixados pelos adversários – as chamadas poker tells – é um enorme diferencial na hora de pagar pra ver (ou não) um possível blefe.

Isso não é necessário apenas para jogar ao vivo. Afinal, as poker tells também estão presentes na forma como os adversários apostam – ou seja, é preciso ficar atento também nas partidas online, ainda que você não esteja frente a frente com o rival.

Resiliência



Foto: Divulgação/Pixabay

Esta é, sem dúvida, uma das principais competências emocionais dos grandes jogadores. Afinal, derrotas sempre acontecem, sejam elas previsíveis ou as dolorosas bad beats ou coolers. Nessas horas, ser resiliente é o único caminho para o sucesso a longo prazo no esporte.

É comum que muitos jogadores tenham o equilibro emocional afetado depois de uma bad beat, por exemplo, e tentem recuperar o prejuízo a todo custo nas mãos seguintes – mas esse é o momento em que o coração começa a falar mais alto que o cérebro na mesa do poker. Como resultado, vêm mais perdas, ou pior: o tilt. Portanto, seja resiliente nas derrotas, por pior que elas sejam.

Frieza

Foto: Divulgação/Pexels

Os grandes jogadores têm algo em comum: geralmente, não deixam transparecer suas emoções na mesa. Jogar poker com inteligência exige frieza em diversos momentos. Não adianta abrir aquele enorme sorriso ao receber um par de ás em um heads-up decisivo, pois isso pode ser o suficiente para o adversário dar fold e custar a perda de um pote potencialmente maior.

Ser frio e calculista também é mais do que importante para blefar de maneira certa, sem deixar transparecer qualquer fraqueza da sua mão.

Coragem

Nenhum jogador sobrevive a longo prazo jogando apenas mãos boas. Ainda que existam uma série de estratégias para potencializar os lucros e minimizar as perdas dentro do seu estilo de jogo, o poker é e sempre será um jogo de riscos. Em determinados momentos, é preciso arriscar, ainda que sua mão não seja a ideal.

Isso não quer dizer que se deve jogar todas as mãos. Mas ao dar fold em mãos ruins e só jogar quando tiver cartas fortes passa um sinal aos adversários mais experientes e compromete o seu jogo no decorrer da partida ou torneio. Portanto, é necessário um equilíbrio na medida certa.

Persuasão

Esta é uma competência emocional especialmente importante na hora de blefar. Afinal, o bom blefe consiste em convencer os adversários de que suas cartas são as mais fortes da mesa – quando na verdade você pode estar com um “bom e velho” 2 e 7.

Saber mentir e improvisar quando for preciso é um enorme trunfo para jogadores de poker e confere uma grande vantagem na mesa, não só por ”roubar” alguns potes, mas também por afetar o equilíbrio emocional dos demais competidores.

Disciplina

Esta é uma característica fundamental não apenas para o poker, mas para tudo na vida. Estabelecer um plano de metas e segui-lo sempre que possível pode ser a chave para o sucesso no esporte, especialmente quando se trata do seu bankroll.

O gerenciamento da banca é crucial para o sucesso a longo prazo no esporte, mas exige uma dose alta de disciplina para evitar dar “passos maiores que a perna”, como por exemplo entrar em disputas cujo “buy-in” comprometa seu banrkoll.

Convicção

O poker é, acima de tudo, um esporte que exige rápidas tomadas de decisão – especialmente quando se joga em diversas mesas simultâneas no online. Portanto, é necessária uma certa agilidade de pensamento e, sobretudo, convicção na hora de decidir entre um call ou fold, e entre as muitas outras escolhas que o jogo proporciona.

Nesse aspecto, é importante ter a autoconfiança de que está tomando a melhor decisão para o momento, ainda que ela se mostre equivocada depois. Até porque, no final, o poker nada mais é do que um saldo entre decisões certas e erradas, e ambas exigem convicção.

Paciência

Um bom jogador de poker não se forma da noite pro dia. Da mesma forma, os grandes ganhos no esporte também podem demorar algum tempo. Portanto, a paciência é uma virtude neste esporte da mente.

Durante uma partida, pode ser frustrante dar fold em mãos seguidas – mas se o jogo não se desenvolve da maneira como sua estratégia pede, é a decisão correta a se tomar. Ser afobado em uma mesa é um dos atalhos mais rápidos para o tilt.

Determinação

Por fim, a boa e velha determinação para estar sempre atualizado, com os estudos em dia e, principalmente, com horas e horas de prática. No fim das contas, é essa perseverança que leva a grandes ganhos, ainda que o começo da trajetória seja difícil.

Se você perdeu muito dinheiro hoje, não quer dizer que isso ocorrerá amanhã. Um grande jogador de poker é determinado, mesmo conhecendo seus limites.

Compartilhe.

Comentários estão fechados.