Yuri Martins viveu nesta quinta-feira um momento inusitado. O craque foi comentarista do torneio Pot Limit Omaha de US$3.200 do CPP Online ao mesmo tempo em que jogava a reta final do torneio, que teve premiação total de 153 mil dólares e pagou US$ 49.560 para o campeão.

Diante de um field com alguns dos melhores jogadores de PLO do mundo, o curitibano fez o que faz habitualmente. Se destacou entre os melhores e chegou à reta final, entre os 11 melhores classificados.

Com 51 inscrições, porém, o torneio pagou apenas os nove melhores colocados. E Yuri, que comentou o torneio com delay de cerca de 45 minutos, ficou a um passo da zona de premiação, que teve mini cash de US$ 6.655.

A eliminação do brasileiro, em 11º, veio diante do holandês Jasper Wijbenga, num momento em que o brasileiro tinha 12 big blinds. Na mão que selou sua eliminação, Yuri, jogando do big blind, com , faz 3-bet de 1.600.000 fichas (oito big blinds), depois do vilão, em early position fazer open raise de 500 mil (2.5 bbs).

Comentarista do partypoker na transmissão do torneio, Yuri explicou sua linha de raciocínio aos expectadores do streaming: “Contra um oponente contra o Jasper, eu shovaria essa mão”, diz o jogador, que aumentou, mas não tinha a possibilidade de ir all-in por se tratar de um torneio PLO. (Confira a ação a partir de 3 horas 53 minuto).

Shovaria porque eu acho que eu tenho muita fold equity, já que ele joga mãos muito fracas”, continua o jogador. “Não é o standart. O padrão é fletar em um momento de ICM, mas eu gosto de, eventualmente, correr algum risco contra esse tipo de jogador. Muitos hesitam, porque o cara está maior, mas quando o cara está grande é que você tem mais fold equity”.

Gavin Cochrane conquistou o título

Yuri via no rival um range amplo de open raise, mas Jasper tinha e não pensou duas vezes em colocar 4.900.000 fichas na mesa virtual e deixar o brasileiro numa situação complicada. Com apenas 1.179.054 fichas, o representante nacional pagou e deixou seu destino na mão do baralho.

O board apresentou e o Yuri saiu da competição, em 11º, mas seguiu na transmissão até o final. Em seguida, veio o estouro da bolha. E cerca de duas horas mais tarde, o torneio foi concluído.

Cochrane, em grande fase, leva o título

No final, a vitória ficou com o britânico Gavin Cochrane que levou os 49 mil pelo título, depois de derrotar na decisão seu compatriota Phillip Mighall, que leva US$ 30.438.  Na terceira colocação ficou Puk Nabuurs, da holanda, com US$ 19.851. Jasper, algoz de Yuri, terminou o dia em quinto lugar, e levou 10.190 dólares.

Com o título, Cochrare confirma grande fase em torneios do partypoker. Em maio, o jogador foi campeão do 8-Max Championship, do WPT WOC e ficou com 540 mil dólares.

Classificação final do Pot Limit Omaha

Souminen vence o Mini; Campana faz Mesa Final

Como todo evento Caribbean Poker Party, o PLO também teve sua versão Mini e neste evento o campeão foi o finlandês Antti Suominen, que levou US $ 8.933 após vencer o torneio de US $ 320, o buy-in que totalizou 133 tickets. O brasileiro Éder Campana, outro que vem de grande ano no partypoker ficou na zona de premiação, lavando 1.444 dólares, pela oitava colocação.

—–//—–

MAIS SOBRE O PARTYPOKER

Para consultas e atendimento personalizado em seu idioma, contate latam@partypoker.com ou fala com o nosso WhatsApp Call Center, no seguinte telefone: +55 22 99226-5006 de 10:00 a 22:00 .

Ainda não tem conta no partypoker, crie uma a partir deste link

Compartilhe.

Comentários estão fechados.