Como acontece em todos os esportes, até os melhores profissionais do mundo estão propensos ao erro e no poker isso não é diferente. Se até os competidores de elite podem pisar na bola, os novatos precisam ter atenção redobrada para não cometerem deslizes comuns que afligem com frequência aqueles que ainda estão começando sua trajetória nas cartas.

Conhecer as nuances do poker é fundamental para o sucesso e algumas dicas importantes para evitar falhas corriqueiras podem auxiliar o iniciante a acelerar o processo de evolução nesse esporte.

O blefe é para ser usado com moderação

Blefar faz parte da natureza do poker e quem domina esse aspecto do jogo tem vantagem sobre os demais. Além disso, é legal quando o jogador consegue se dar bem nesse tipo de situação e vence um pote importante.

O problema, porém, é que muitas vezes o iniciante pode se empolgar com a ação do blefe e repeti-la com frequência.

O poker está em constante evolução e isso faz com que cada vez mais a razão fale mais alto do que a intuição. Portanto, com os jogadores mais focados em dados analíticos e probabilidades, o blefe pode ser facilmente identificado.

Reagir excessivamente em momentos extremos não é o ideal

Ganhar uma mão de poker gigante ou perder no all-in são momentos extremos que fazem parte da vida do competidor, mas não significa que é preciso reagir exageradamente nessas situações.
A reação em excesso pode fazer com que o jogador fique extremamente confiante ou com a moral baixa — algo que influencia em decisões futuras na mesa. Não deixar as emoções interfiram em demasia é um passo importante para controlar a mente no poker.

A intuição não é tudo e estudar o máximo que puder

O poker preza pela habilidade estratégica de tomar decisões corretas. Na maioria das vezes a melhor escolha é pautada pelo viés matemático do que propriamente por pura e simples intuição. Porém, ter a capacidade de tomar decisões certas com frequência exige muito estudo.

A partir do momento que o iniciante se dedica em estudos de estratégias e assimila pequenos detalhes do poker, maior é a probabilidade de subtrair alguns fatores subjetivos.
“Você leva um dia para aprender o poker, mas uma vida inteira para dominá-lo” é um dos ditados mais conhecidos do poker e a popularidade dessa frase não é mera coincidência. Se o novato almeja alcançar um grande patamar nesse esporte, ele não deve se contentar com o seu nível atual de conhecimento.

Saiba que a matemática é uma grande aliada

As probabilidades ditam as decisões em qualquer modalidade de poker e não é preciso ser um gênio para descobrir isso. Afinal, quando o competidor tem apenas 10% de chance de ganhar o heads-up, por exemplo, não faz sentido ele investir todas as fichas e por aí vai.

Saber que uma mão é boa pode ser o suficiente em alguns níveis de competição, mas se o professional quiser ir além ele precisa transformar o que é uma probabilidade boa em números exatos.

Calcular os riscos corretamente e saber qual é a melhor para investir mais fichas do que o normal passa estritamente por ter conhecimento da parte matemática do poker. Professionais de elite que dominam essa área, como Fedor Holz, são capazes de tomar decisões certas de quando foldar ou aumentar a aposta em boa parte das ocasiões.

Para os iniciantes, é essencial se familiarizar com os estudos nessa parte do jogo desde cedo para assim ter resultados mais consistentes a longo prazo. Simplesmente virar a cara para a matemática do poker não ajuda em nada.

Não é necessário permanecer fiel a um estilo de jogo durante o tempo todo

Muitos iniciantes no poker gostam de definir um estilo de jogo e executá-lo exaustivamente sem nenhuma variação. Isso é um erro que a longo prazo pode fazer com que os adversários estudem a maneira de atuar e saibam exatamente como jogar contra o competidor.

Saber realizar ajustes no andamento do jogo é fundamental para não ser pego de surpresa pela estratégia do adversário. Há vários exemplos práticos: se jogar de maneira muita passiva e não cobrir a maioria das apostas, o oponente pode identificar e blefar com sucesso.
Jogando contra um competidor agressivo demais, muito passivo ou previsível em alguma faceta de seu jogo, é preciso saber explorar isso e, se necessário, abrir mão do estilo de poker por alguns minutos para explorar a fraqueza do oponente.

Pronto para colocar tudo em prática? Tudo isso só é possível com muito foco

Os melhores do mundo praticam diariamente, são dotados de uma rotina fixa e levam o poker de maneira muito profissional em seus respectivos estudos. É claro que nem todos que estão começando nesse esporte da mente têm a possibilidade de se dedicar integralmente, mas foco e dedicação nunca podem faltar.
O melhor de tudo é que ter a disciplina necessária para evoluir no poker não diminui a diversão na hora de praticá-lo. Ao eliminar alguns erros comuns de iniciantes, toda essa experiência fica ainda melhor.

Compartilhe.

Comentários estão fechados.