Twitch TV partypokerTV está ao vivo agora - Assista ao vivo na Twitch

Entre idas e vindas, o paranaense Flávio Yuji Kumoto e o poker já se encontraram e desencontraram algumas vezes. Aos 26 anos, o jogador tenta se firmar como profissional e venceu, recentemente, o ranking semanal da categoria 2 na promoção Legend of the Week; O jogador foi o mais destacado ao longo de uma semana nos eventos The Headhunter & The Five Diamond – ambos com inscrição de $ 5.5.

A honraria foi conquistada depois de sete dias muito consistentes, com ótimos resultados, em especial uma vitória no The Headhunter. O triunfo, que por si só não garantiu o primeiro lugar, mas deu a energia que o grinder precisava para alcançar a liderança.

“Eu já conhecia a promoção mas não tinha nenhuma estratégia”, diz o Yuji, que conversou recentemente com o Blog do partypoker. “Porém quando ganhei o “The Headhunter”, numa quinta-feira, e vi que estava em terceiro no ranking, decidi cancelar minhas folgas planejadas e fui em busca do 1º lugar que só veio no sábado, em outro ‘’The Headhunter’ que acabei caindo em 12º. Na hora foi muito legal porque enquanto eu jogava ficava procurando o nick dos outros concorrentes do ranking para ver se tinha chance de alguém me passar”.

De repente, Yuji se viu na briga e decidiu priorizar o Legends of the Week. Deu certo: ele foi o primeiro colocado e teve gosto de jogar torneios mais caros. Algo que ele não fazia há algum tempo.

“A premiação do Legends of the Week caiu bem demais”, conta o jogador. “Matei saudades de poder jogar mais caro e totalmente sem pressão do dinheiro”. Com o prêmio – um bilhete para The Warrior ($215), um The One Shot ($111) e outros três no valor de $150 – Yuji conseguiu ITM + bounties que lhe renderam mais de 400 dólares: “Pra quem conseguiu os tickets jogando torneio de $5.50, isso é maravilhoso”.

Atualmente profisional nas mesas de small stakes, Yuji tem uma história no poker de altos e baixos. Já jogou torneios mais caros e viveu outros bons momentos na carreira, mas, por mais de uma vez, viu seu sonho de viver do poker interrompido.   Foi o que aconteceu no final de 2020.

De repente, a pandemia

Em 2020, a carreira de Yuji começava a decolar. Mas, quando vivia seu melhor momento, a pandemia de coronavírus lhe pregou uma peça que acertou em cheio sua estrutura familiar.

No meio de 2020, Yuji dera um passo que parecia definitivo em sua carreira, ao entrar para o 4Bet, time de poker mais importante do Brasil. O ingresso na equipe liderada por Will Arruda pagou dividendos e os o grinder evoluiu rapidamente “Em questão de 1 ano passei dos torneios de 0,25 (por conta) para alguns tiros de $109”, lembra.

Tudo corria muito bem, mas tudo mudou quando o pai de Yuji foi demitido, em plena pandemia. A fatalidade desestabilizou financeiramente a família – inviabilizando por hora a carreira do grinder.

“Meu pai acabou perdendo o emprego e as coisas apertaram bastante, financeiramente falando”, diz o Yuji.  “Minha família acabou sendo bem afetada na pandemia e eu optei por não renovar para não assumir um compromisso sem saber se vou poder continuar jogando poker ou terei que buscar algo mais ‘estável’.

Idas, vindas e imprevisto – começo e evolução no poker

A demissão do pai em 2020 foi um baque duro que interrompeu a carreira de Yuji em seu momento mais promissor. Antes disso, o jogador já tinha passado por altos e baixos em sua carreira – seja como amador ou profissional.

Hoje com 26 anos, esse campeão do Daily Legends descobriu o poker quando estava no colégio, com 16 anos. Em 2011, conheceu o jogo por intermédio de um professor de química.

O professor, chamado Renan Borsoi, era amigo de Daniel Almeida, criador do Midas Team e um dos grandes do poker brasileiro, e falava, entre pitacos a respeito de ligações e tabelas de periódicas, sobre poker nos intervalos das aulas.

“Dizia que era esporte da mente e tudo mais”, lembra o jogador, que ficou com aquilo na cabeça, mas só acabou entrando no universo do jogo dois anos depois.

O poker ainda não havia entrado em sua vida, mas a ideia ficou na cabeça do jovem. Dois anos depois, em 2013, Yuji ganhou, de presente, de seu irmão, um livro de poker.  “Estava numa livraria com o meu irmão quando me viu olhando um livro de poker do Leo Bello e se ofereceu para me dar de presente. Foi ali que tudo começou”, conta o jogador.

Naquele mesmo ano, o campeão do Legend of the Week entrou na faculdade d administração, na Universidade Tecnológica Federal do Paraná, e começou a jogar Home Games com amigos.

“Comecei a procurar material na internet sobre poker e quanto mais eu lia sobre mais ganhava deles”, lembra o jogador. “Nesse momento que eu fazia as coisas que aquele professor falava, em 2011, mas ainda estava longe de querer ser profissional”.

Dois anos depois, Yuji deixou o curso de administração e ingressou na turma de Economia na Universidade Federal do Paraná. A mudança acabou marcando mais um capítulo na história do poker.

Na época, Yuji jogava online, mas apenas freerolls e torneios micro-stakes (com buy-in de menos de 1 dólar). Nesse momento, o jogador deu um passo a mais quando conquistou um torneio organizado pela Atlética da Universidade e ganhou um curso com Alexandre Mantovani.

Mantovani já era um jogador de alto nível, mas o curso foi um fracasso. Yuji foi o único que compareceu e acabou tendo uma aula solo com um dos melhores jogadores a sós.

“O mais engraçado dessa aula é que era um projeto que não deu certo porque na 2º aula só eu fui pra aula…eu tive um coach solo com o cavalito e de graça”, lembra.

Freerolls e micro stakes direto do hospital

A paixão pelo poker começava a ganhar corpo assim como o desejo por ser profissional. Um desejo que se torna mais real quando, em 2015, quando, por força do destino, Yuji abandona a faculdade para cuidar de sua avó, adoecida.

“No final de 2015, minha família começa a passar por uns problemas e sou obrigado a abandonar a faculdade; minha avó estava muito doente e eu praticamente começo a passar todo meu tempo cuidando dela e às vezes lia algo sobre poker ou jogava pelo celular uma tela ou outra”, lembra o jogador.O poker, paixão, antiga, vira escape em meio ao stress de cuidar da avó. E o desejo de ser profissional se torna real, mesmo Yuji sem um centavo em sua banca.

“Nessa hora, longe da faculdade, já me começa a passar pela cabeça cair de cabeça no poker, mas não conseguia ter muito volume, jogava o que dava e na maioria das vezes do celular (já joguei muito do hospital) ”, lembra o jogador.

Em 2017, Yuji perde e avó e intensifica suas tentativas de ser profissional. O problema? Ele não tinha nem dinheiro e nem experiência. Resultado: quebras e mais quebras.

“Tentei levantar uma banca do 0, jogando freeroll e torneios de centavos, tentando subir de limite sem nenhum controle de BR e quebrando”, lembra o jogador.

Experiência e novo momento

Sem saber gerir uma banca, Yuji teve muitas dificuldades de se tornar profissional. Panorama que muda com sua entrada no 4Bet.

“Quebrei mais de 20 vezes a pouca banca que eu conseguia construir e “perdi” muito tempo nesse processo, até 20realmente ser um profissional de poker”, diz Yuji. “No 4Bet, minha evolução foi bizarramente rápida”.

Mesmo fora do time, o aprendizado em pouco menos de um ano vem fazendo a diferença na vida do jogador. Passado um tempo da demissão de seu pai, Yuji tenta se firmar sozinho e vem obtendo muito sucesso em torneios menores e vem explorando muito bem a grade dos Daily Legends.

“Hoje jogo ABI 11~ mas quero subir de ABI logo já que tenho grandes ambições com o poker”, diz o jogador, que afirma ter o objetivo de retornar ao 4Bet em breve.

Enquanto não volta a fazer parte de um time, ele segue trabalhando seu jogo e estudando “por conta”.

“Atualmente estudo poker através da Reglife, a comunidade é muito boa, tem conteúdo para todos os níveis e as pessoas são bem solícitas. Além de poder estar em contato com pessoas que buscam o mesmo que eu, que é algo que eu sentia falta desde a saída do time”, diz Yuji, que sonha alto e se inspira nos melhores: “Minhas inspirações no poker são o Yuri Martins, o Dan almeida e o pessoal do 4bet”.

Hoje em dia, Yuji está muito longe ainda do nível de seus ídolos. Mas ele se esforça para evoluir cada vez mais. Nos torneios Daily Legends, ele encontrou o palco ideal para evoluir, com estruturas melhores e ambiente mais justo.

Recentemente, foi lenda por uma semana. Agora Yuji vai trabalhar para tornar a glória cada vez mais corriqueira.

Compartilhe.

Comentários estão fechados.