Após pouco mais de 4 horas de disputa, Bruno Volkmann conquistou nesta terça-feira o WPT 6-Max Mini Championship. O título – que veio depois de superar o australiano Dylan Rowe – rendeu ao jogador a premiação de US$ 121.980.

Segundo colocado após o Dia 2 – com 90 big blinds – em um field de 12 competidores restantes, o catarinense Bruno iniciou a disputa do o Dia Final entre os mais cotados.

Combinando muitas fichas e muito talento, o craque fez jus a seu status de favorito e dominou a decisão do torneio. Agressivo e sem cometer erros significativos, o catarinense comandou as ações e entrou na mesa final na liderança.

Rowe – que era líder ao começo da rodada, foi o maior adversário do brasileiro ao longo da decisão. Os dois ocuparam no topo da tabela no começo e no final do dia, mas em posições diferentes.

Outros quatro brasileiros participaram da disputa no Dia Final. O melhor colocado do grupo – além de Bruno – foi Thiago Grigoletti , que acabou eliminado na terceira colocação e ficou com US$ 72.410. O vice terminou com US$ 93.880.

A queda de Grigoletti que veio pelas mãos de Rowe e criou um cenário mais equilibrado (90 bbs para o brasileiro contra 54 do rival) para o início do heads-up, mas ainda assim com boa vantagem para Volkmann.

A vantagem que era de 2 para 1 em pouco tempo passou a ser de 4 para 1, com Bruno com 79 bbs contra 20 do australiano, depois da primeira troca de blinds.

Parecia fácil a decisão, mas nem tanto. Com vitória em mãos importantes, o australiano não só diminuiu a desvantagem como conseguiu virar o jogo, chegando a 60 bbs, contra 50 de Bruno, depois de ganhar um pote de 26 blinds ao acertar um Full House.

Jogando em posição, Bruno deu call em uma aposta de 5.4 big blinds no river. O brasileiro não mostrou as cartas. O rival tinha no board .

A partir daí, o que parecia um “passeio no parque” se tornou uma disputa muito dura e equilibrada, com os dois jogadores se revezando na liderança.

Aos poucos, porém, Bruno voltou a dominar a situação. Mesmo sem ganhar nenhum pode de maior expressão, o brasileiro abriu boa vantagem de cerca de 70 big blinds contra 20 do ‘vilão’.

A toada se manteve, com o brasileiro levando melhor em mãos pequena até que foi para o último intervalo do torneio liderando com 85 big blinds, contra apenas 13 de Dylan.

Finalização após ultimo break

Os cinco minutos de break foram último suspiro do australiano no torneio. Tão logo o torneio retornou, Bruno fez valer sua categoria e seu stack bem maior e finalizou o torneio e encerrou a disputa em 11 minutos.

Na última mão, Bruno levou a melhor após acertar um call no river, com flush nuts. Assim foi a ação.

AÇÃO PRÉ-FLOP:
Bruno dá limp do botão e Rowe deixa passar.

FLOP:
O australiano passa, Bruno aposta um blind e leva call.

TURN:
O australiano aposta, 1,4 binds e Bruno paga.

RIVER:
Mais uma vez o Rowe toma a ação, mas dessa vez vai all-in, com seus cinco 5 blinds restantes. Bruno paga na hora, com . O rival tinha

Outros brasileiros no field

Além do campeão Volkmann e do terceiro colocado Grigoletti, mais três brasileiros estiveram entre os 12 que disputaram o Dia Final.

O primeiro deles a ser eliminado foi Danilo Costa Gomes , que deixou o torneio logo no começo da disputa, na 12ª colocação e ficou com US$ 7.970. Algumas posições melhor classificado ficou Luis Gustavo Fontes Ribeiro, que caiu em oitavo e levou do evento US$ 11.170.

O terceiro do trio a cair foi Maurício Frias, que chegou à mesa final e deixou a competição em sexto lugar, ficando com a premiação de US$ 19.670.

Classificação Final

—//—

 

MAIS SOBRE O PARTYPOKER

Para consultas e atendimento personalizado em seu idioma, contate latam@partypoker.com ou fala com o nosso WhatsApp Call Center, no seguinte telefone: +55 22 99226-5006 de 10:00 a 22:00 .

Ainda não tem conta no partypoker, crie uma a partir deste link

Compartilhe.

Comentários estão fechados.